segunda-feira, 15 de junho de 2009

Dois ingressos



DOIS INGRESSOS
Ana e Ivone eram duas amigas ainda jovens. Estudavam na mesma escola em curso médio e frequentavam juntas os mesmos parques, iam aos bailes e aos passeios, sempre juntas.

Um dia um rapaz se encantou por Ana. As duas perceberam, passaram a viver sonhando com o amor, procurando passar pelas imediações do trabalho dele, excitadas.

Ele era um moço tímido. Depois de quase um mês sonhando com Ana, ele adquiriu dois ingressos para um filme e os entregou a ela.

-- Aqui estão dois ingressos, Ana. São seus. Caso aceite ver o filme comigo, ligue para o meu trabalho.

As duas moças passaram a tarde rindo. Ana estava feliz por saber de maneira agora declarada que o rapaz arrastava uma asa por ela. Escolheu entretanto outro colega com quem foi ao cinema.

O tempo passou.

Curioso como o tempo passa.

Ana veio a se casar justamente com o rapaz com quem viu aquele filme, cujo nome não se lembrava mais depois de algumas semanas. O marido vive prometendo passeios, novos moveis, melhores condições de vida. Vive prometendo e ela confia em que um dia, terá aquelas coisas materiais das quais às vezes carece.

Ivone se casou com o rapaz tímido.

Ele não promete nada a ela. E ela tem tudo, porque ele sabe ler os corações e sabe quase exatamente o que ela quer ou precisa. Ele a cobre de atenções, de carinhos e juntos compram tudo o que desejam e esteja ao alcanse de suas posses.

Ah! Esqueci de contar. Quando Ivone percebeu que Ana era querida pele rapaz tímido, Ivone vibrou de felicidades com a felicidade da amiga.

Agora, Ana morre de ciúmes de Ivone.

Nenhum comentário:

Postar um comentário